Cuidados com o teto solar para o bom funcionamento

Cuidados com o teto solar para o bom funcionamento

O teto solar é um dos equipamentos mais charmosos dos carros de luxo. Quando está em perfeitas condições, ele não põe em risco nem o conforto, nem a segurança do veículo e passageiros. Mas, para isso, é importante ficar atento a alguns comportamentos que podem comprometer o funcionamento da peça.

Segundo o gerente de pós-vendas da Audi Center Vitória, Cléber Ferreira, o proprietário deve ficar alerta em relação aos cuidados de segurança e com as manutenções preventivas. “Recomenda-se uma revisão do teto solar a cada seis meses, para que as borrachas de vedação e demais itens sejam analisados. Isso influencia diretamente no desempenho do acessório”.

A maioria das pessoas acredita que, por ter a borracha em volta do teto solar, não há necessidade de manutenção. Ela, de fato, é projetada para vedar o vazamento, mas, sem a devida conservação, há o risco de entrar água. “Há quatro drenos no acessório e, a partir do momento que um entope, já há o transbordo de água, molhando o carro”, explica Ferreira.

Segundo o diretor de oficina da Vitória Motors Mercedes-Benz, Rogério Franco, a limpeza e a lubrificação do teto também devem ser feitas frequentemente. “Quando há muita poeira nos trilhos, a lubrificação fica comprometida e, em alguns casos, até a vedação pode ser prejudicada. A dica é fazer uma limpeza regular e aplicar um pouco de graxa spray ou silicone spray nas borrachas. Mas com bastante cuidado para não escorrer para o interior do veículo”.

PARA UM BOM USO

Para não ter uma despesa desnecessária, há alguns métodos de prevenção, como não abrir e fechar o teto solar com alta velocidade. “Em um carro a 100 km/h, por exemplo, o equipamento recebe forte golpe de ar que pode danificar as peças. Se passar em uma ondulação ou buraco bem na hora da abertura, o sistema pode quebrar”, conclui o especialista.

DICAS

Revisão

Durantes as revisões periódicas, observe se a oficina não está esquecendo de avaliar as borrachas do teto solar

Limpeza

É preciso fazer a limpeza regular para evitar o entupimento dos drenos do equipamento

Lubrificação

Borrachas ressecadas podem comprometer a vedação. É importante lubrificá-las com graxa spray ou silicone spray

Cuidado

Não é recomendado abrir o teto solar quando o carro está em alta velocidade, a força pode danificar o equipamento

Teto solar e o consumo de combustível

Teto solar e o consumo de combustível

O teto solar é um item que embeleza o automóvel e pode ser um bom diferencial para valorizá-lo no momento da revenda. Além disso, o item pode ser um importante aliado para reduzir o consumo de combustível e melhorar a qualidade do ar na cabine. Quando o veículo roda em baixas velocidades com o ar-condicionado ligado, gasta até 15% mais, segundo informações divulgadas pela Ford.

Por isso, caso a temperatura ambiente não esteja muito alta e o veículo trafegue abaixo de 90 km/h, é aconselhado manter o sistema de climatização desligado e aproveitar a ventilação natural. A maioria dos dispositivos de teto solar tem um defletor de ar na parte dianteira, que reduzem a turbulência no interior da cabine e o ruído causado pelo vento. Quase todos também oferecem a possibilidade de levantar apenas a parte traseira. Esse recurso facilita a circulação de ar fresco e pode ser usado mesmo em caso de garoa fraca.

A abertura do teto possibilita uma rápida renovação do ar interno porque o ar quente tende a subir. Com isso, mesmo nos veículos de fumantes a fumaça sai mais rapidamente. O recurso também tende a facilitar a exaustão de odores.

Em altas velocidades, por outro lado, o ideal é fechar o teto solar e as janelas para melhorar a aerodinâmica. Isso porque o ar encontra menos resistência ao passar pela carroceria. Acima de 90 km/h, com a rotação do motor mais elevada, o compressor do ar-condicionado opera de modo mais eficiente, também de acordo com informações da Ford.

Curso de economia. Estudo realizado pela montadora norte-americana concluiu que o comportamento ao volante pode influenciar em até 25% o consumo de combustível. O recomendável é acelerar suavemente e frear com antecedência – essas providências prolongam também a durabilidade de freios e pneus, entre outros componentes.

O estudo aponta que um carro a 90 km/h consome, em média, 10% menos que a 100 km/h. Evitar manter o motor ligado com o carro parado e retirar “peso morto” também ajudam a gastar menos. Pneus com pressão baixa e direção desalinhada aumentam o consumo. O mesmo ocorre quando as velas de ignição estão em mau estado.

Segundo dados da Ford, caso o veículo apresente esse conjunto de problemas, seu rendimento pode ficar comprometido e o consumo aumentar em 25%.

Definições e história do teto solar automotivo

Definições e história do teto solar automotivo

Um teto solar  ou teto de abrir  é uma abertura no teto de um veículo. Eles podem ser fixos ou operáveis. Manuais ou elétricos. Os tetos manuais geralmente só abrem basculante (uma pequena abertura para cima) e os vidros são removíveis. Os tetos elétricos tanto abrem basculante como deslizam para trás para cima do teto do veículo ou entre o forro e o teto. Um teto elétrico pode ser fechado manualmente se houver uma pane em seu motor. Hoje os tetos elétricos tem inúmeras facilidades como antiesmagamento, fechamento automático quando o veículo é fechado e sensor de chuva.

Teto solar é um equipamento importante que ajuda a desembaçar os vidros em dias frios, minimiza a temperatura interna em dias muito quentes, ventila e renova o ar no interior do veículo — o que é melhor ainda para os fumantes —, além de ser muito mais seguro abrir uma fresta do teto solar para ventilar do que abrir os vidros dos carros.

Os tetos solares podem ser originais de fábrica ou adaptados depois que o veículo já saiu da fabrica.

Variedades

Tetos solares estão disponíveis em diversas formas, tamanhos e estilos, e são conhecidos por diversos nomes. Em geral os termos usados são esses:

  • Manual – Pop-up: neste modelo o vidro abre basculante oferecendo um respiro ao veículo e o vidro é geralmente removível. É um modelo que pode ser instalado na maioria dos veículos e é relativamente acessível.
  • Elétrico – Spoiler: combina a característica de inclinação do pop-up e também desliza o vidro para trás e por cima do teto. Esse modelo não tem uma abertura muito grande.Tem características opcionais como tapa sol integrado e fechamento automático. Dá um look esportivo para o veículo, é ideal para carros menores.
  • Embutido – Inbuilt: modelo que tem um painel de vidro ou metal que desliza entre o forro e o teto, ele baixa o teto de 5 a 10 cm, e proporciona a abertura total do teto. Este teto é o teto original de fábrica do Ômega, Vectra, Golf, etc. Tem características como fechamento automático, antiesmagamento, sensor de chuva, entre outras.
  • Panorâmico: um novo modelo com um painel grande ou multi painéis que oferece luminosidade também para os passageiros. É elétrico e tem geralmente tapa sol integrado e quebra vento.

História

O teto solar foi inventado por Wilhem Baier, Stockdorf, Alemanha. O primeiro veículo de série foi o Mercedes V170 que recebeu o teto solar em 1937, sendo assim o teto solar fez 70 anos no ano de 2007. O teto solar foi fornecido para a Mercedes pela Webasto da qual o Wilhem Baier era o fundador (em 1901). O Nome da Webasto vem do nome do fundador e da Cidade em qual instalou a empresa em 1908 (Wilhelm Baier, Stockdorf).

Esportivos

Esportivos

Veja abaixo alguns modelos de teto solar em carros esportivos. Clique nas imagens para ampliar

Executivos

Executivos

Veja abaixo algumas fotos de teto solar em carros executivos. Clique nas imagens para ampliar.

SUV’s

SUV’s

Veja abaixo algumas imagens de teto solar em SUV’s

Populares

Populares

Veja abaixo algumas fotos de carros populares com teto solar. Clique nas imagens para ampliar

Raridades

Raridades

Veja abaixo alguns modelos de teto solar em carros antigos. Clique nas imagens para ampliar

Variadas

Variadas

Veja abaixo alguns modelos de teto solar. Clique nas imagens para ampliar